Notícias

Ação pedagógica da Escon/TCE é tema de artigo acadêmico

O conselheiro do Tribunal de Contas de Rondônia (TCE-RO), Wilber Carlos dos Santos Coimbra, presidente da Escola Superior de Contas (Escon), recebeu em seu gabinete o universitário Axel Guibson Nogueira de Souza, que lhe fez a entrega, em mídia eletrônica, do estudo (monografia) desenvolvido pelo acadêmico, sob o título “A gestão de pessoas na área de treinamento: estudo de caso no TCE de Rondônia”.

O ato, realizado na última sexta-feira (16), contou ainda com a participação do conselheiro-substituto Davi Dantas da Silva, que, na condição de professor acadêmico, participou da banca que avaliou a monografia escrita pelo estudante da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), campus de Porto Velho, apresentada no último mês de dezembro, como trabalho de conclusão de curso.

Na ocasião, Axel falou, de forma rápida, sobre o estudo, desenvolvido a partir de sua experiência na Corte de Contas, onde estagiou nos anos de 2013 e 2014. Segundo ele, a abordagem foi centrada nos desafios e benefícios proporcionados pelas capacitações realizadas pelo TCE-RO, por meio da Escola Superior de Contas, para seus servidores, em especial os técnicos da área de controle externo.

Utilizando-se de questionários e entrevistas, o universitário apurou desde os métodos usados pela Escon em sua ação pedagógica, como também as impressões dos servidores relativamente às atividades de capacitação ofertadas, contribuindo, desse modo, para uma análise dos reflexos da educação corporativa objetivando à eficiência do órgão de controle.

SOCIALIZAÇÃO

Além de parabenizar o universitário pela iniciativa de estudar tema afeto ao TCE, em especial à Escola Superior de Contas, o conselheiro Wilber Coimbra agradeceu também pela possibilidade de socializar esse conhecimento, por meio da disponibilização da monografia no acervo da Biblioteca da Corte.

“Dentro de seu propósito de dar concretude ao direito fundamental a uma boa administração pública, a Escola Superior de Contas do TCE está de portas abertas para que a sociedade, em especial a comunidade acadêmica, possa contribuir nesse processo, através da socialização de estudos como este”, concluiu o conselheiro presidente da Escon.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar