Notícias

Curso sobre execução e prestação de contas de suprimento de fundos é aberto no TCE/Escon

Foi aberto nessa segunda-feira (26), no auditório do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RO), curso sobre execução e prestação de contas de suprimento de fundos. O evento é organizado pela Escola Superior de Contas (Escon), unidade da Corte responsável pela educação corporativa, e tem a participação de servidores de órgãos públicos do Estado.

A abertura foi feita pelo diretor-geral da Escon, Raimundo Oliveira Filho, que, entre outras informações, chamou a atenção para a carga horária do curso (20 horas) que será desenvolvida no período da tarde (a partir das 14 horas), até a próxima sexta-feira (30).

Essa medida, segundo Raimundo Oliveira, está alinhada com o princípio da continuidade dos serviços prestados pela administração Pública. “Desse modo o servidor poderá estar no ambiente de trabalho de suas instituições no período da manhã, participando à tarde da capacitação aqui, na Escola Superior de Contas do Tribunal”, disse.

Ainda sobre a capacitação, o diretor-geral disse que se trata de uma demanda da Controladoria Geral do Estado (CGE-RO), visando a aquisição, pelos servidores estaduais, de conhecimento nessa temática específica.

INSTRUTORES

Foi feita ainda a apresentação dos instrutores, o diretor do Departamento de Finanças do TCE-RO, Clodoaldo Pinheiro Filho, e o chefe da Divisão de Orçamento e Finanças, Gumercindo Campos Cruz, que são servidores de carreira do Tribunal e detêm experiência e conhecimento sobre o assunto.

Nesse aspecto, os instrutores, além de estimular os participantes a questionarem e exporem suas dúvidas sobre a matéria, falaram ainda do conteúdo que será desenvolvido ao longo da capacitação, bem como dos conceitos que serão trabalhados, envolvendo diversos tópicos no que se refere à execução e prestação de contas de suprimento de fundos.

Como fundamentação, utilizaram, entre outros normativos, a Resolução 58/2010, que dispõe sobre a concessão, aplicação e comprovação de suprimento de fundos no âmbito do Tribunal de Contas. Enfocaram ainda o uso do cartão corporativo no âmbito da administração pública.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Skip to content