Notícias

Definida estratégia para o 1º ciclo de mapeamento de processos de trabalho no TCE

O mapeamento de macroprocessos e processos de trabalho no Tribunal de Contas – necessidade verificada a partir de ações que integram o projeto Gestão de Pessoas por Competências, realizado pelo TCE com o auxílio da Fundação Dom Cabral (FDC) – é prioridade na Corte de Contas em 2017.

Essa foi uma das definições surgidas em reunião realizada no Gabinete da Presidência, da qual contou ainda com representantes das Secretarias-Gerais de Administração e de Controle Externo, da Comissão de Gestão de Pessoas por Competências e do Escritório de Projetos do TCE.

No encontro, foram traçadas estratégias e diretrizes a fim de que seja deflagrado o primeiro ciclo de atividades do mapeamento, com vistas à entrega, obrigatoriamente ainda neste ano, de diversos produtos úteis para os que integram a Corte. Esse trabalho envolverá todos os servidores, tendo na coordenadoria geral o Escritório de Projetos e subcoordenadorias com representantes dos diversos setores do Tribunal.

Essa equipe, ainda a ser oficializada por meio de ato, será responsável por definir, a partir do levantamento feito em 2016 pela Gestão de Pessoas por Competências e pela FDC, toda a metodologia, procedimentos e ferramentas necessários ao mapeamento dos macroprocessos e processos de trabalho no TCE.

Nesse trabalho, será importante a contribuição de todos os servidores, incluindo aqueles que, por terem participado de ações dessa natureza, já detêm expertise nesse assunto. Assim como tem sido feito na Gestão de Pessoas por Competências, a proposta é que também esse trabalho se constituía em uma construção coletiva, com a participação de todos.

O QUE É

O Mapeamento de Macroprocessos e Processos de Trabalho é uma ferramenta gerencial que visa identificar pontos de aperfeiçoamento do fluxo de atividades, como, por exemplo, complexidade na operação, redução de custos, gargalos, falhas de integração, atividades redundantes, tarefas de baixo valor agregado, retrabalhos, excesso de documentação, aprovações.

Entre outras atividades, são realizadas entrevistas e oficinas, a fim de definir os processos que serão mapeados e, posteriormente, consolidados em relatório, constituindo documento de consulta e subsídio para a tomada de decisões gerenciais no que tange à organização do trabalho na instituição.

No caso do TCE-RO, essa ação buscará, entre outros objetivos, fornecer insumos técnicos visando projetos, como o redesenho da estrutura organizacional e a construção do novo Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR).

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar