DestaqueEventosParceirosTCE-RO

TCE-RO debate plano de comunicação para os TCs

Durante a reunião online, coordenada pela Atricon, foi apresentado e debatido um plano de integração da comunicação para os Tribunais de Contas do Brasil

A Atricon realizou na última quinta-feira (28) videoconferência com representantes das assessorias de comunicação do Sistema Tribunais de Contas do Brasil. A reunião se estendeu por mais de três horas e que, em determinados momentos chegou a contar com 70 participantes, entre jornalistas, conselheiros e profissionais de marketing, foi coordenada pelo presidente da Atricon, Fábio Nogueira, e teve a participação do conselheiro presidente Paulo Curi Neto, assim como de integrantes da Ascom/TCE-RO.

A pauta da reunião girou em torno de uma ação, capitaneada pela Atricon, em parceria com o Instituto Rui Barbosa (IRB), o Conselho Nacional de Presidentes dos Tribunais de Contas (CNPTC) e a Associação Nacional dos Ministros e Conselheiros-Substitutos dos TCs (Audicon), para reforçar a capacidade de produção e compartilhamento de mídias e matérias sobre a atuação das Cortes de Contas brasileiras.

Reunião online contou com mais de 70 participantes de TCs brasileiros

A ideia é estreitar relação com sociedade, favorecendo a um melhor entendimento acerca do imprescindível papel dessas instituições para o aperfeiçoamento da gestão pública e combate à corrupção.

O jornalista Marco Antônio Sabino vai coordenar o plano de integração da comunicação do Sistema Tribunais de Contas. Como ponto, ele sugeriu a criação de um comitê, que será formado por cinco representantes das assessorias, em sistema de rodízio, para a elaboração e produção de conteúdo com abrangência nacional.

Os integrantes da Rede de Comunicação dos Tribunais de Contas foram unânimes em parabenizar a iniciativa da Atricon e reforçaram a importância de se trabalhar em pautas unificadas, que ampliam a possibilidade de repercussão em todo o país. As redes sociais, como um importante e abrangente canal de contato com a população, também deverão favorecer ao propósito da ação.

Para ilustrar a importância de uma pauta unificada, o presidente Fábio Nogueira citou números de 2019, quando o Sistema Tribunais de Contas imputou R$ 16 bilhões em multas e julgou 350 mil processos. “São dados que não deixam dúvida sobre a relevância do trabalho do Sistema de Contas em defesa da boa governança pública”, disse.

O próximo passo será a realização de uma reunião de trabalho, também por vídeo, com a Rede de Comunicação para detalhar o plano apresentado pelo jornalista Marco Antônio Sabino.

Fábio Nogueira encerrou o encontro virtual, agradecendo a colaboração dos presidentes dos Tribunais de Contas e o compromisso dos assessores de comunicação, destacando que “a transparência é fundamental nesse processo transformador”.

Participaram ainda da reunião, com o oferecimento de sugestões, o conselheiro Joaquim de Castro (TCM-GO), presidente do Conselho Nacional de Presidentes de Tribunais de Contas (CNPTC); o conselheiro Cezar Colares, (TCM-PA), da Associação Brasileira dos Tribunais de Contas dos Municípios (Abracom); conselheiro Cezar Miola, do Comitê Técnico da Educação do Instituto Rui Barbosa (CTE-IRB); o conselheiro presidente Severiano Costandrade (TCE-TO); o conselheiro Gilberto Jales (TCE-RN); o conselheiro Wanderley Ávila (TCE-MG); e a conselheira-substituta do TCE-GO, Heloísa Helena Godinho, da Associação Nacional dos Ministros e Conselheiros Substitutos dos TCs (Audicon).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar