DestaqueInstitucionalTCE-RO

TCE-RO e MP-RO verificam condições do Centro de Ressocialização de Ariquemes

A atividade de inspeção contou com a participação do conselheiro Benedito Alves e, pelo MP, do procurador de Justiça Carlos Grott e dos promotores de Justiça Tiago Lopes Nunes e Laíla de Oliveira Cunha Nunes

Integrantes do Tribunal de Contas de Rondônia (TCE-RO) e do Ministério Público Estadual (MP-RO) realizaram, na última quinta-feira (28/7), uma inspeção ao Centro de Ressocialização de Ariquemes, com o objetivo de verificar as condições da unidade.

Representantes do MP e do TCE conheceram a realidade do Centro de Ressocialização de Ariquemes

A atividade de inspeção contou com a participação do conselheiro Benedito Alves e, pelo MP, do procurador de Justiça Carlos Grott e dos promotores de Justiça Tiago Lopes Nunes e Laíla de Oliveira Cunha Nunes, titulares da 6ª e 7ª Promotorias, com atribuições na área de Execução Penal da Comarca.

Os representantes do TCE-RO e do MP-RO foram recepcionados pelo diretor do Centro de Ressocialização, Ruy Delvan Ribeiro, que faz um excelente trabalho em parceria com o conselho da comunidade e da Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) local, especialmente no que se refere à ressocialização dos presos.

No local, as autoridades puderam ainda percorrer as dependências do Centro

Na ocasião, o conselheiro Benedito lembrou que, da parte do TCE-RO, no tocante às suas atribuições constitucionais, “pode ter a certeza que estamos tratando do assunto com a seriedade que o caso requer, e envidaremos todos os esforços necessários com determinações para que as autoridades competentes atuem em cooperação na resolução dos problemas verificados na visita in loco”.

No local, as autoridades puderam ainda percorrer as alas administrativa e de carceragem e constatar que o estabelecimento continua a registrar problemas como superlotação, falhas nas questões sanitárias, estruturais e de segurança. A vistoria é um desdobramento de uma atuação articulada entre os órgãos para correção de graves deficiências no Centro. (Com informações do Departamento de Comunicação Integrada do MP-RO)

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar