Sem categoria

TCE participa das discussões sobre a dívida do Beron

Para debater sobre a dívida do extinto Beron, o conselheiro Valdivino Crispim de Souza, estará presente à reunião da Comissão de Assuntos Econâomicos (CAE), que está marcada para ao próxima terça-feira ((21), em Brasília. Durante a reunião, será discutida a reratificação do contrato de abertura de crédito e de compra e venda de ativos do Banco do Estado, cuja a matéria não tinha sido aprovado pelo Senado á época da celebração deste contrato, em 1998.

O convite para que o Tribunal de Contas do Estado de Rondônia (TCE-RO), participe desta audiência pública, partiu do Senador Expedito Júnior, que em contato com o presidente, conselheiro Euler Potyguara, solicitou a participação da Corte nos debates.

De acordo com o conselheiro Crispim, o que o Tribunal vai mostrar na audiência pública, as fragilidades do Regime de Administração Espacial Temporário (RAET), a missão de regularizar a situação daquela época, antes da liquidação do banco e demostrar a nocividade do contrato de dívida, alertando ainda que o montante da dívida é da União e não do Estado. “Vamos tentar mostrar junto à reunião da CAE que, do montante que já foi pago, a dívida do Estado já está quitada”, afirmou o conselheiro Valdivino Crispim. O conselheiro disse ainda que na reunião vai demonstrar que o contrato firmado com a União no valor de mais de R$ 400 milhões, passou a ser executado sem a autorização do Senado. além do TCE-RO, participam da audiência pública, representanres do Trubunal de COntas da União (TCU) e do Tesouro Nacional. Hoje, estima-se que Rondônia paga R$ 10 milhões mensais e, que terá que pagar a dívida por mais 25 anos.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar