Sem categoria

TCE citado por prefeitos como exemplo de boa parceria

Presente ao “Encontro sobre Transição de Governo”, na última sexta-feira, 14, o prefeito de Porto Velho, Roberto Sobrinho destacou o fato de “sempre ter tido o apoio do Tribunal de Contas, especialmente quando foi preciso esclarecer dúvidas com relação à legislação e ao bom uso do dinheiro público”. Ele elogiou o evento, promovido pelo TCE em parceria com a Associação Rondoniense dos Municípios – AROM, cujo objetivo foi tratar de temas voltados ao período atual, em que haverá novos mandatos de prefeitos e presidentes de Câmaras Municipais.

Para o prefeito reeleito de Ariquemes, Confúcio Moura, “O Tribunal de Contas do Estado de Rondônia, não deixa nada a desejar em sua qualidade aos seus similares sob nenhum aspecto. Aqui também contamos com um corpo técnico de alto nível. E isto é muito positivo para nós, administradores. Eles nos auxiliam, através de palestras como estas e no atendimento que fazem no próprio Tribunal. Sabemos que ser prefeito é um risco, devido às grandes responsabilidades fiscais que enfrentamos no dia-a-dia. Mas, as orientações técnicas do Tribunal são vacinas que realizemos nossas administrações”.

O prefeito de Nova União, Luiz Gomes, reeleito, que participa pela segunda vez do ciclo de palestras no início de gestão para orientação dos novos prefeitos, “as informações são de grande valia”. Ele atribui seu desempenho correto nas contas públicas de Nova União à orientação constate que recebe no Tribunal.

“É fundamental que os administradores sigam as orientações e correções fornecidas pela equipe técnica do Tribunal durante a gestão administrativa. É uma segurança para nós, gestores, seguir as normativas fornecidas para corrigir possíveis enganos e evitar problemas”, disse ele.

O presidente do TCE, conselheiro José Gomes de Melo disse que o trabalho do Tribunal de Contas tem como fim a aplicação da Lei, mas citou ser importante o diálogo com os jurisdicionados, mas consideramos que a a atuação pedagógica através de cursos e orientações, é fundamental “para podermos atender efetivamente ao interesse maior da sociedade”.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar