Sem categoria

Mestrado em Administração será aberto a todos os servidores do TCE

Todos os servidores do Tribunal de Contas do Estado de Rondônia (TCE-RO) poderão se candidatar e concorrer a uma das 25 vagas para o curso de Mestrado Profissional em Administração, que esta Corte estará oferecendo, em convênio ainda a ser assinado com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

A novidade foi anunciada na manhã da última quarta-feira (dia 11), no auditório do prédio sede do Tribunal, pelo presidente do TCE, José Gomes de Melo, acompanhado pelo conselheiro Edilson de Sousa Silva, presidente do IEP/Escola de Contas do TCE, pelo diretor da Escola de Contas, auditor Davi Dantas da Silva, e pela assessora técnica do Tribunal Janilene Vasconcelos de Melo.

Para o conselheiro presidente, a concretização do mestrado profissionalizante é a realização de um desejo antigo. “Trata-se de uma luta travada desde 2004, e para a qual estamos próximos de conseguir uma grande vitória. Queremos os servidores bem treinados, pois, assim, todos sairão ganhando, principalmente a coletividade que terá um serviço público de maior qualidade”, disse.

Segundo o presidente do TCE, a expectativa, agora, é pela contrapartida dos servidores. “Essa contrapartida não será financeira, porque o mestrado será todo custeado pelo Tribunal, mas, sim, de esforço para estudar e passar nos testes e avaliações exigidos pelo mestrado. Sei que todos são doutores em controle externo, mas a prática é diferente da teoria. O mundo acadêmico exige um cientificismo que o servidor deve buscar”, comentou.

Já o conselheiro Edílson disse que o IEP tem trabalhado diuturnamente para viabilizar o mestrado para os servidores. “As aulas serão ministradas aqui, na Escola de Contas. Estamos também adquirindo livros, disponibilizando computadores, ou seja, fazendo de tudo para que não haja nenhuma pendência para a realização do curso”, assegurou.

Ele ainda enfatizou a importância de o mestrado estar sendo ministrado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. “Esse curso ficará a cargo da Escola de Administração da Universidade, que é reconhecida internacionalmente. E outra coisa: eles já têm experiência, porque ministraram o curso para instituições como a Corte de Contas e o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul e o Ministério Público Federal, entre outros”.

As aulas, que serão ministradas às quintas e sextas-feiras, à tarde, e nos sábados, a partir das 14 horas, devem começar em abril. O ingresso no mestrado, que terá duração de dois anos, será realizado em duas etapas: um teste aplicado pela Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (Anpad) e, posteriormente, avaliação de uma banca com professores doutores da UFRGS.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar