Sem categoria

TCE elege por unanimidade cargos diretivos para o biênio 2012/13

Na sessão do Pleno desta quinta-feira (6), o Tribunal de Contas de Rondônia (TCE-RO) elegeu os cargos diretivos para o biênio 2012-13. Foram eleitos, por unanimidade, os conselheiros José Euler Potyguara Pereira de Mello como novo presidente; Paulo Curi Neto, vice-presidente; Edílson de Sousa Silva, corregedor; José Gomes de Melo, presidente da 1ª Câmara; e Valdivino Crispim de Souza, presidente da 2ª Câmara.

A sessão teve, ainda, a reeleição, também por unanimidade, dos conselheiros Francisco Carvalho da Silva, como ouvidor, e Wilber Carlos dos Santos Coimbra, para a Presidência do Instituto de Estudos e Pesquisas Conselheiro José Renato da Frota Uchôa (IEP).

Disciplinado pela Lei Orgânica e pelo Regimento Interno do TCE, o pleito foi realizado logo na abertura da sessão plenária, com os conselheiros votando, em escrutínio secreto, de acordo com sua antiguidade no Colegiado. A procuradora-geral do Ministério Público de Contas (MPC), Érika Patrícia Saldanha de Oliveira, e o secretário-geral das Sessões, Hermes Henrique Redana Nascimento, atuaram como escrutinadores.

O mandato dos conselheiros nos cargos diretivos será de dois anos (2012/13), permitida a reeleição para período de igual duração (portanto, mais dois anos). De acordo com o artigo 185 do Regimento Interno, o exercício dos cargos começa a partir de 1º de janeiro de 2012.

PRONUNCIAMENTOS

O retorno do conselheiro José Euler à Presidência da Corte (cargo ocupado por ele no biênio 2006/07), tendo como vice o conselheiro Paulo Curi, egresso dos quadros do Ministério Público de Contas, foi destacado nos pronunciamentos dos conselheiros, após a eleição.

O conselheiro Wilber Coimbra, primeiro a se pronunciar, lembrou dos desafios que o novo gestor terá à frente da Corte de Contas. “É uma missão, ao mesmo tempo, gratificante e árdua, mas que certamente será enfrentada com a inteligência e a serenidade que são peculiares ao conselheiro José Euler”, disse.

Felicitando o recém-eleito presidente e o novo vice, o conselheiro Valdivino Crispim comentou sobre a expectativa de que a nova gestão promova o fortalecimento institucional do TCE, em obediência aos princípios que regem a administração pública, como eficiência e eficácia. “Nesse aspecto, tenho certeza que o conselheiro José Euler e o conselheiro Paulo Curi farão uma grande gestão”, frisou.

Para o conselheiro Edílson de Sousa, as qualidades do novo presidente, como sua maturidade, capacidade e sabedoria, serão fundamentais para comandar, com sensatez, o Tribunal de Contas nos próximos dois anos: “Conte com nosso apoio para a missão de conduzir a nossa Corte nesse biênio”.

Citando o equilíbrio obtido pelo Pleno ao eleger um novo presidente, maduro e sábio, e um vice, jovem e capacitado, o conselheiro Francisco Carvalho disse esperar uma “gestão altamente profícua para o próximo biênio”.

Conclamando todos a participarem de sua gestão, o novo presidente, conselheiro José Euler, se disse disposto a consolidar os avanços necessários para o crescimento do TCE como instituição. “Temos um Plano Estratégico a ser implantado, além de um outro, na área de Tecnologia de Informação, e diversas ações que exigirão muito esforço e o empenho dos membros, bem como a colaboração do Ministério Público de Contas e dos servidores, com os quais espero contar nessa nova empreitada”.

Por fim, falou o atual presidente, conselheiro José Gomes de Melo. Em suas palavras, ele enalteceu a forma democrática e pacífica em que transcorreu a eleição para os cargos diretivos do TCE e parabenizou o conselheiro José Euler pelo retorno à Presidência. “Sei que apoio não lhe faltará para as grandes realizações que fará em nossa Corte”, completou.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar