Sem categoria

TCE assina contrato com Abop para monitorar Plano Estratégico 2011/15

O Plano Estratégico do Tribunal de Contas (TCE-RO) para o período 2011/15 teve, nesta quarta-feira (9), mais uma importante etapa com a assinatura do contrato de consultoria entre o órgão e a Associação Brasileira de Orçamento Público (Abop), visando à realização de cursos e treinamentos para os servidores da Corte, garantindo, assim, o monitoramento da execução da peça de planejamento governamental.

Assinaram o documento, o presidente do TCE, conselheiro José Gomes de Melo, e o presidente do Conselho Diretor da Abop, Antonio Augusto Oliveira Amado. O ato, realizado no Gabinete da Presidência, contou ainda com a presença dos conselheiros Valdivino Crispim, José Euler, Francisco Carvalho e Paulo Curi, da procuradora-geral do Ministério Público de Contas, Érika Saldanha, do secretário-geral de Planejamento, Luiz Guilherme, e do assessor de Planejamento, Juscelino Vieira.

Antes da assinatura, o presidente José Gomes disse que a intenção da Corte, ao contratar a Abop, foi capacitar seus servidores visando não só dar efetividade ao Plano Estratégico 2011/15, mas também obter sugestões para a melhoria da gestão estratégica no âmbito do TCE.

“É fundamental que o Plano Estratégico não fique só no papel, e que nós tenhamos as ferramentas para assegurar o efetivo controle sobre as ações e metas pretendidas com ele”, disse o presidente, informando que o contrato tem prazo de vigência de um ano, sendo que as primeiras ações já devem acontecer neste mês.

Na sequência, falou o conselheiro José Euler, eleito para o cargo de presidente no biênio 2012/13. Ele ressaltou a preocupação da Corte em ter excelência em seu trabalho, citando o fato de o Plano Estratégico ser um instrumento de gestão relativamente novo no âmbito do TCE: “Acredito que essa consultoria que a Abop nos prestará será fundamental para nos mostrar o caminho mais fácil para a execução das diretrizes propostas no Plano Estratégico”.

Já o secretário-geral de Planejamento, Luiz Guilherme, relembrou a contribuição dada pelos membros e servidores da Corte na elaboração do Plano Estratégico, cujas perspectivas organizacionais e objetivos estratégicos se assentam em quatro eixos: resultados, processos internos, pessoas e inovações e orçamento e logística.

Avaliando o Plano Estratégico 11/15 do TCE como um instrumento de boa qualidade, compatível, dentro das prerrogativas propostas, com o que se quer obter de resultado para o Tribunal, o secretário-geral comentou sobre a expectativa positiva em novamente contar com a ação da Abop para a execução do Plano Estratégico.

“A Abop é uma instituição que tem integridade e notória especialização nessa área e nos auxiliou muito quando da elaboração do planejamento estratégico”, relembrou Luiz Guilherme.

MELHORIA

Já o representante da Abop, Antonio Amado, elogiou o empenho do TCE rondoniense em buscar a melhoria das suas atribuições e, consequentemente, do papel que exerce no controle do uso do dinheiro público.

“Para a Abop, é muito importante esse momento, visto que se trata de uma cooperação mútua, já que o Tribunal de Contas abre uma janela em Rondônia para a melhoria da administração pública e, consequentemente, dos serviços prestados ao cidadão”, acentuou.

Ele ainda explicou que o contrato de consultoria assinado nesta terça-feira tem como objetivo capacitar os servidores do TCE para a operacionalização das ações de monitoramento da execução do Plano Estratégico 2011/15, elaborado a partir da metodologia “Balanced Scorecard” (BSC).

São englobadas ações e a criação, em conjunto, de uma sistemática de coleta de dados e de um plano de implantação para cada indicador de desempenho dos objetivos priorizados no Plano Estratégico, procedendo, desse modo, uma avaliação crítica da estrutura do órgão, com a apresentação, ainda, de sugestões para aperfeiçoá-lo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar