Notícias

Com foco na ressocialização, Programa Boas Contas é lançado pelo TCE-RO

Com foco na reinserção social de reeducandos egressos do sistema prisional de Rondônia, oportunizando a eles a chance de começar de novo uma história de vida diferente, foi lançado na última sexta-feira (23) pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-RO) o Programa Boas Contas, uma parceria entre a Corte de Contas e a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus).

Com a presença de representantes das entidades parceiras, além de convidados como o juiz titular da Vara de Execuções Penais e Medidas Alternativas (Vepema), Sérgio William Domingues Teixeira, o programa teve, entre suas ações de lançamento, um evento no auditório do TCE-RO.

O cantor de rap Ezequiel Soares em sua apresentação no lançamento do Boas Contas
O cantor de rap Ezequiel Soares em sua apresentação no lançamento do Boas Contas

A programação foi aberta com apresentação do cantor de rap Ezequiel Soares da Silva, que utiliza suas canções como instrumento de conscientização contra a criminalidade e a prevenção ao uso de drogas.

Logo depois, o presidente do TCE-RO, conselheiro Edilson de Sousa, citou a relevância do Boas Contas não só para os apenados, egressos e pessoas em situação de vulnerabilidade que serão atendidas com o programa, mas também para a própria Corte de Contas, em razão da possibilidade de mudança de atitude em relação ao outro.

A coordenadora do Escritório de Projetos, Cleice de Pontes, explicou como funcionará o Boas Contas
A coordenadora do Escritório de Projetos, Cleice de Pontes, explicou como funcionará o Boas Contas

“Eu agradeço a todos os órgãos e entidades que se alinham ao Tribunal de Contas nesse programa, bem como nossos membros e servidores que abraçaram essa causa, acreditando na possibilidade da recuperação humana, de se escrever uma nova história através do trabalho”, disse.

O resgate de vidas humanas também foi destacado pela coordenadora do Escritório de Projetos, Cleice de Pontes, cuja unidade é responsável pelo Boas Contas. Ao explicar o programa, ela citou os cinco principais projetos, envolvendo, entre outras áreas, a capacitação, a leitura, a oralidade, a conscientização e a quebra do círculo da criminalidade e do uso de drogas.

PALESTRAS

Ainda dentro da programação de lançamento do Boas Contas, o juiz Sérgio William ministrou palestra sobre o sistema prisional brasileiro, destacando dados como o aumento da população encarcerada, configurando o Brasil como a 3ª maior população carcerária do mundo.

O juiz Sérgio William ministrou palestra sobre o sistema penitenciário brasileiro
O juiz Sérgio William ministrou palestra sobre o sistema penitenciário brasileiro

O magistrado também pontuou algumas propostas para rearranjo do sistema, parabenizando, ao final, o TCE pela iniciativa do programa. “O Tribunal de Contas se alça como referência, em uma ação que certamente trará bons frutos, inclusive como modelo para outros estados”, acentuou.

A atuação das Apacs foi o tema da palestra do conselheiro Benedito Alves
A atuação das Apacs foi o tema da palestra do conselheiro Benedito Alves

Na sequência, o conselheiro do TCE-RO, Benedito Alves, abordou a experiência da Associação de Proteção ao Condenado (Apac), um modelo de sucesso na reinserção social, que já está sendo implementado em Rondônia. “No modelo estabelecido nas Apacs, o reeducando realmente muda seu comportamento”, disse.

Ainda dentro das temáticas exploradas, as agentes penitenciários Cristiane Garcia e Auricélia Gouvea falaram sobre o Projeto “Rompendo Círculos na Prisão: Despertar nas Crianças Outras Perspectivas Através da Leitura”, desenvolvido no Presídio Feminino.

Por fim, a secretária adjunta da Sejus, Sirlene Bastos, falou, entre outros assuntos, sobre a importância de se dar oportunidade aos reeducandos visando sua reinserção social.

As palestrantes Cristiane e Auricélia abordaram o projeto “Rompendo Círculos na Prisão”
As palestrantes Cristiane e Auricélia abordaram o projeto “Rompendo Círculos na Prisão”

Foram ainda distribuídos aos participantes brindes como porta-lápis, porta-moedas e bolsas personalizadas, todos confeccionados pelos reeducandos do sistema prisional estadual.

Produtos confeccionados pelos reeducandos foram sorteados aos participantes do lançamento do Programa Boas Contas
Produtos confeccionados pelos reeducandos foram sorteados aos participantes do lançamento do Programa Boas Contas

O programa ainda teve, ao longo da semana, apresentação de produtos feitos pelos reeducandos, assim como exposição de painéis com mensagens e frases alusivas à temática, enfocando a ressocialização e a possibilidade de recuperação e reabilitação do ser humano.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar