Notícias

Seleção para Secretário Geral de Controle Externo do TCE tem entrevista técnica com banca examinadora

Foi realizada nesta segunda-feira (30), no Plenário do Tribunal de Contas de Rondônia (TCE-RO), a quarta das sete etapas do Processo Seletivo para o cargo de Secretário Geral de Controle Externo, constituída de uma sessão pública em que os oito candidatos selecionados participaram de entrevista técnica com banca examinadora.

Presidida pelo conselheiro Paulo Curi Neto e composta ainda pelos conselheiros Wilber Carlos dos Santos Coimbra e Benedito Antônio Alves, a banca examinadora contou também com a presença do procurador-geral do Ministério Público de Contas (MPC-RO), Adilson Moreira de Medeiros.

Antes de iniciar as entrevistas e arguições, os membros da banca examinadora enalteceram a iniciativa da Alta Direção da Corte de Contas de realizar uma seleção aberta à participação dos servidores para a escolha do novo Secretário Geral de Controle Externo, cargo de livre nomeação considerado fundamental na estrutura de cargos do TCE, uma vez que é responsável, entre outros, pelo gerenciamento e gestão de toda a atividade-fim da Corte.

Os membros destacaram, entre outros aspectos, o ineditismo da iniciativa do TCE-RO no âmbito dos Tribunais de Contas, além da possibilidade de se democratizar o acesso de candidatos a cargos comissionados no âmbito da Corte de Contas, garantindo princípios como meritocracia, eficiência efetividade e impessoalidade no procedimento de nomeação, assim como a valorização dos servidores.

SORTEIO

Após as considerações dos membros da comissão, procedeu-se ao sorteio dos candidatos à apresentação, conforme as regras definidas no edital do processo seletivo (Chamamento nº 9/2017/TCE-RO), com cada um deles tendo 20 minutos para exposição de seu plano de melhorias, com mais cinco minutos para conclusão.

Além de apresentarem seus planos, os candidatos também foram sabatinados pela banca, com questionamentos envolvendo conhecimentos técnicos gerais e competências comportamentais consideradas imprescindíveis ao exercício do cargo de Secretário Geral de Controle Externo.

Foram avaliados quesitos como coerência, pertinência e visão inovadora do projeto de melhorias, bem como o domínio do candidato em relação a conhecimentos técnicos gerais relativos à atuação da Secretaria Geral de Controle Externo, verificando ainda a adequação da linguagem, a articulação do raciocínio e a capacidade de argumentação.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Skip to content