Notícias

Apresentado aos servidores do TCE-RO o projeto “Apadrinhando uma história”

Foi apresentado nesta terça-feira (27), aos servidores do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RO), o projeto “Apadrinhando uma história”, visando incentivar e sensibilizar os agentes públicos da Corte de Contas para a prática de ações focadas na cidadania e na solidariedade, em especial o apadrinhamento e a adoção de crianças e adolescentes abrigados nas unidades de acolhimento em Porto Velho.

O TCE-RO aderiu este ano ao projeto, que tem como idealizadores o Poder Judiciário, por meio do 2º Juízo da Infância e do Adolescente; o Ministério Público Estadual, via Centro de Apoio Operacional da Infância e do Adolescente; a Secretaria Municipal de Assistência Social e da Família (Semasf); e a Comissão Estadual Judiciária de Adoção.

Durante a apresentação, realizada no auditório do Tribunal, a psicóloga Landa Monteiro, da Semasf, atuante na unidade de acolhimento Lar do Bebê, falou sobre a importância do apadrinhamento, uma vez que o convívio familiar e comunitário se faz necessário para o desenvolvimento dessas crianças e adolescentes. “Nós acreditamos que a melhor maneira de desenvolver crianças boas para a sociedade, é tornando-as felizes”, afirmou a psicóloga.

O projeto oferece três possibilidades de apadrinhamento, que são: afetivo, provedor e prestador de serviço. Na modalidade afetiva, o padrinho recebe a função de levar à criança ou adolescente a presença emocional, por meio de visitas regulares e passeios.

O padrinho provedor dá suporte material ou financeiro ao apadrinhado, seja com doação de materiais escolares, calçados, brinquedos, seja com o patrocínio de cursos profissionalizantes, reforço escolar e prática esportiva. Já o prestador de serviços fornece assistência gratuita às crianças e adolescentes participantes do projeto, conforme sua especialidade de trabalho.

Ao final da apresentação, a coordenadora do projeto, Suelen Soares, explicou detalhadamente aos presentes as formas para a realização do cadastro de novos padrinhos e madrinhas.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Skip to content