Notícias

Integração e acolhimento marcam retorno de servidores que estavam lotados nas regionais do TCE

Integração, congraçamento e acolhimento deram o tom da recepção nesta segunda-feira (5), na sede do Tribunal de Contas (TCE-RO), aos servidores que estavam lotados nas Secretarias Regionais de Controle Externo, localizadas no interior do Estado. A ação integra o Plano de Desmobilização das Regionais e se harmoniza com diretrizes da nova política de gestão de pessoas da Corte e do Plano Estratégico 2016/2020.

Juntamente com o conselheiro presidente Edilson de Sousa Silva, os secretários-gerais Bruno Botelho Piana (SGCE) e Joanilce Bandeira (SGA) deram as boas-vindas iniciais, ressaltando a simbologia do momento, sob a inspiração de um modelo de gestão baseado na integração de todos em busca do bem comum, a partir do estímulo ao sentimento de equipe, ao resgate da motivação e ao propósito maior do serviço público: servir à sociedade.

Citaram, em especial, o projeto “Somos Todos Um”, iniciativa da SGA abraçada por todos os setores do Tribunal, e que visa, entre outros aspectos, consolidar o espírito de união, o congraçamento e a harmonia entre as pessoas, visando à melhoria dos serviços prestados pela Corte de Contas.

LEALDADE

O presidente Edilson de Sousa externou seu agradecimento pelo empenho e lealdade dos servidores durante o período de trabalho nas regionais do TCE

Já o conselheiro presidente Edilson de Sousa, em sua fala, buscou valorizar o empenho, a lealdade e o sacrifício feito pelos servidores que, sem medir esforços, se deslocaram ao interior do Estado para representar o Tribunal de Contas junto àquelas comunidades, auxiliando, sobremaneira, nesse trabalho.

“Agora vocês retornam à Casa que nunca deixou de ser de vocês e que sempre será. Por isso, nossa satisfação em tê-los, novamente, próximos a nós, para continuarmos construindo um legado e uma história tão bonita quanto a que vocês construíram nesse período em que serviram nas regionais”, disse.

Destacou ainda avanços obtidos pelo TCE visando à melhoria do ambiente funcional, não só no aspecto financeiro, mas também na área do conhecimento, da qualidade no ambiente de trabalho e das perspectivas de ascensão profissional dentro da instituição.

Nesse aspecto, citou, entre outros, o recém-aprovado Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR); a reforma do edifício-sede, um esforço da instituição na busca de um ambiente organizacional mais saudável e confortável; a realização de concurso público; e os investimentos em sistemas de TI visando à melhoria da fiscalização e da própria condição de trabalho, através, por exemplo, de iniciativas como o teletrabalho.

Sobre a ação, o auditor de controle externo Oscar Lebre disse da satisfação de todos com a recepção e o acolhimento feito pelos colegas e membros, ressaltando, ainda, o sentimento de “dever cumprido”, em face do período trabalhado e da experiência vivenciada no interior do Estado.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar