DestaqueParceirosTCE-RO

Programas que visam à melhoria dos resultados da alfabetização na idade certa são lançados pelo TCE-RO e Prefeitura de Porto Velho

Foram lançados nessa terça-feira o Programa de Formação em Alfabetização, iniciativa do TCE-RO em parceria com a Prefeitura de Porto Velho, e o Programa Alfabetiza Porto Velho, desenvolvido pela Semed

Em solenidade realizada de modo virtual, foi lançado oficialmente nessa terça-feira (8/6) o Programa de Formação em Alfabetização, iniciativa do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RO), por meio da Escola Superior de Contas (ESCon), em parceria com a Prefeitura de Porto Velho, por sua Secretaria de Educação (Semed).

O programa tem como foco alavancar os resultados da alfabetização na idade certa na rede municipal de ensino de Porto Velho. No mesmo ato também foi lançado o Programa Alfabetiza Porto Velho, desenvolvido pela Semed e cujo objetivo principal é alfabetizar todas as crianças da rede até o 3º ano do ensino fundamental conforme os pressupostos da Base Nacional Comum curricular (BNCC).

Clique no link acima para assistir ao evento na íntegra

ABERTURA

O presidente Paulo Curi lembrou que a educação é um dos pilares estratégicos do TCE-RO para o ciclo 2021/2028

Na abertura do evento, o presidente do TCE-RO, conselheiro Paulo Curi Neto, ao citar os esforços empreendidos pelo Tribunal no incentivo à melhoria das políticas públicas educacionais, citou, entre outros, a priorização da educação como pilar do Plano Estratégico da Instituição, horizonte 2021/2028, e a criação do Gaepe-RO, organismo que congrega órgãos de controle e do sistema de justiça, além de gestores da área educacional.

Falou ainda das previsões em relação à educação devido à pandemia, incluindo retrocessos em termos de aprendizado dos alunos, assim como a evasão escolar: “Estudo divulgado pelo Insper aponta uma perda maiúscula de renda por conta da prolongada suspensão das atividades presenciais nas escolas, na casa dos R$ 700 milhões, devendo atingir R$ 1,5 trilhão. Há evidências também de retrocessos no aprendizado de português e matemática. A previsão é de 11 anos pela frente para recuperarmos esse tempo perdido”.

Nesse sentido, o conselheiro presidente mencionou a importância da retomada das aulas presenciais. “Não a qualquer custo, mas com todas as cautelas e os necessários cuidados sanitários. A vacinação dos profissionais da educação é condição que se impõe. Porto velho já começou, e é fundamental intensificar essa vacinação e concluí-la rapidamente”, acentuou.

Sobre o Programa de Formação em Alfabetização, lembrou que a ação vai se iniciar pela Capital e se estenderá a todos os municípios do Estado. “Porto Velho foi escolhido para ser piloto desse programa por algumas razões, entre as quais, por corresponder a mais de 35% do contingente total de alunos das redes de ensino dos municípios de Rondônia e ainda possuir um programa de avaliação de resultados abrangente, assim como uma gestão disposta a promover avanços na gestão, haja vista as metas planejadas”, acrescentou.

Já a secretária de Educação de Porto Velho, Gláucia Negreiros, ao falar da parceria consolidada com o TCE-RO, lembrou que, além de zelar pelo bom uso dos recursos públicos, o órgão implementa estratégia importante para a área educacional, ao focar na alavancagem da alfabetização na idade certa.

“Estamos em festa com essa valiosa parceria com o TCE, por meio de seus membros e técnicos, e com o empenho e o esforço de todos os profissionais da rede de ensino do nosso município. Com a execução desses programas, acreditamos que podemos mudar a realidade hoje evidenciada nos indicadores nacionais”, disse a secretária.

FORMAÇÃO EM ALFABETIZAÇÃO

O secretário de Planejamento do TCE-RO, Felipe de Paula, disse que o Programa de Formação em Alfabetização está alinhado aos eixos estratégicos da Corte de Contas

De acordo com o secretário de Planejamento do TCE-RO, Felipe de Paula, o Programa de Formação em Alfabetização – destinado, nesse primeiro momento, aos profissionais da rede de ensino municipal de Porto Velho, especialmente técnicos formadores e supervisores escolares – é uma ação que se conecta ao eixo estratégico do Tribunal de Contas referente à melhoria dos resultados de alfabetização em Rondônia.

O objetivo da formação é contribuir para o aperfeiçoamento das competências e habilidades pedagógicas tanto dos professores alfabetizadores quanto dos técnicos e gestores, em razão da necessidade de preparação desses agentes públicos para que sejam um dos pilares para a alavancagem dos resultados de alfabetização na idade certa.

As professoras Rita e Suely ministrarão todos os módulos do programa, que vai se iniciar ainda este mês

A professora Rita Paulon, que também participou da atividade online, repassou detalhes sobre a formação, que se inicia na próxima segunda-feira (14 de junho) com o primeiro dos três módulos do programa, todos sendo ministrados por ela e pela professora Suely Amaral, ambas referências em suas áreas de atuação.

A professora Rita Paulon explicou, em detalhes, como será o Programa de Formação em Alfabetização

“É importante destacar esse período de trabalho entre o Tribunal e a Semed, com avaliação, discussões e aprofundamentos importantes em relação à alfabetização”, falou a professora Rita, destacando sua disposição de, juntamente com a professora Suely e sua expertise, contribuir para a construção desse conhecimento junto aos supervisores, técnicos e professores da rede municipal de Porto Velho.

Todas as etapas do Programa de Formação serão realizadas no formato on-line por meio de ferramentas disponibilizadas pelo TCE-RO. Os vídeos também serão gravados e disponibilizados nas redes mídias do Tribunal de Contas e da Escola Superior de Contas.

Artigos relacionados

Verifique também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar