Sem categoria

Professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul visita o TCE

Pioneira do uso da informática em sala de aula e com mais de 60 anos de magistério, a professora doutora Léa da Cruz Fagundes fez uma visita ao Tribunal de Contas do Estado de Rondônia (TCE-RO), na última quinta-feira (21), sendo recepcionada pelo presidente, conselheiro José Gomes de Melo, e pela assessora técnica Janilene Vasconcelos de Melo.

Na oportunidade, a professora Léa Fagundes disse que sua vinda a Rondônia foi motivada pelo curso de Doutorado Interinstitucional (Dinter), com ênfase em Administração, oferecido pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFGRS) – da qual ela é professora titular aposentada e docente permanente – em convênio com a Universidade Federal de Rondônia (Unir).

“O Doutorado em Administração tem a mesma característica de todos os cursos, ou seja, o da pluralidade na formação básica dos alunos e dos professores, facilitando assim a interdisciplinaridade que caracteriza a área de Administração. A esse critério se soma, ainda, o interesse do Dinter, que é o de garantir um atendimento diversificado, procurando selecionar alunos de diferentes regiões do País e até do exterior”, explicou.

Ela informou, também, que o curso – realizado há algum tempo e que oferece de 15 a 20 vagas para professores que já tenham mestrado – compreende 900 horas letivas, com duração de 48 meses (quatro anos). “Nesse total já estão incluídos os 12 meses de estudos e pesquisas que são realizados pelos doutorandos no Rio Grande do Sul”, acrescentou.

INFORMÁTICA

Entusiasta do uso da informática em sala de aula, a professora Léa Fagundes acredita que as novas tecnologias digitais vão proporcionar uma mudança ainda maior na atividade humana, com óbvias implicações na educação.

“Nos estudos que realizamos ao longo dos últimos vinte anos, vimos que, com o uso das tecnologias, temos conseguido conhecer melhor as formas de aprender, isto é, as formas como a inteligência humana naturalmente constrói o conhecimento. Só as estudando podemos ir acompanhando os efeitos do uso dessas tecnologias e, sobretudo, da internet”, afirmou.

Ainda de acordo com a professora, as mudanças trarão consequências também na forma de ensinar: “O bom professor não será mais só aquele que domina o conteúdo ou mantém a disciplina na classe, mas também aquele que sabe lidar com as novas tecnologias, os novos equipamentos.”

Já o conselheiro presidente José Gomes e a assessora técnica Janilene Vasconcelos de Melo, que também é professora da Unir, aproveitaram a ocasião para destacar a importância da educação como instrumento de transformação das pessoas e de construção do conhecimento humano.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar