Sem categoria

Governador esclarece situação das obras do CPA junto ao TCE

Durante visita oficial ao Tribunal de Contas (TCE-RO), nesta quarta-feira (5/1), o governador Confúcio Moura, acompanhado do diretor do Departamento de Obras e Serviços Públicos (Deosp), engenheiro Abelardo de Castro Neto, aproveitou para obter informações sobre a situação das obras do Centro Político Administrativo (CPA).

Relator das contas das obras do CPA, o conselheiro Valdivino Crispim de Souza explicou ao governador e ao diretor do Deosp que o TCE vem acompanhado passo a passo os contratos para a construção do prédio. “Durante a realização de auditorias, foram identificadas algumas falhas técnicas na concretização do orçamento”, acrescentou.

De acordo com o conselheiro, essas falhas, que levaram à paralisação dos trabalhos, precisam ser corrigidas e sanadas para que a obra tenha continuidade. Diante desse fato, o governador determinou ao diretor do Deosp que se informasse sobre todos os detalhes do processo, a fim de que as pendências sejam solucionadas e o prédio possa ser definitivamente concluído.

SAÚDE

Ainda durante a visita, que contou com a participação do presidente do TCE, conselheiro José Gomes de Melo, e do conselheiro Wilber Carlos dos Santos Coimbra, o governador Confúcio Moura falou sobre seus desafios e prioridades neste início de mandato.

Segundo ele, a saúde pública merece atenção especial: “É preciso que o Brasil inteiro saiba da situação pela qual passa a saúde em Rondônia. Não tem a mínima condição. A situação do Pronto-Socorro João Paulo II, por exemplo, está pior do que o Haiti pós-terremoto.”

Dizendo-se estarrecido com a realidade encontrada no Pronto-Socorro, Confúcio afirmou que pretende implementar um plano emergencial, com medidas de curtíssimo prazo, a fim de diminuir o sofrimento das pessoas que são atendidas naquela unidade de saúde.

Além da saúde, o governador falou de outros desafios, como a questão da transposição de servidores para os quadros da União, a regularização fundiária e ambiental e a melhoria na captação de recursos para o Estado. “Antes de assumir o governo, visitei o Estado do Acre, nosso vizinho, cuja capacidade de captação de recursos é vinte vezes melhor do que a nossa”, salientou.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar