Sem categoria

Membros e servidores participam de curso sobre redação forense e gramática

Mais de 100 servidores e membros do Tribunal de Contas estão participando do curso “Redação forense e elementos da gramática”, aberto nessa segunda-feira (18), no auditório do TCE. Ministrada pelo professor Eduardo Sabbag, a capacitação busca atualizar os conhecimentos do corpo funcional e diretivo da Corte de Contas, especialmente em relação à produção de textos jurídicos e às novas regras ortográficas.

A aula inaugural contou com a presença dos conselheiros José Gomes, presidente do TCE, Edílson de Sousa, Paulo Curi Neto e Wilber Coimbra, presidente do Instituto de Estudos e Pesquisas Conselheiro José Renato da Frota Uchôa (IEP), responsável, ao lado da Escola de Contas, pela organização do evento. Também participaram os auditores Francisco Júnior e Omar Dias, além da procuradora-geral do Ministério Público de Contas, Érika Saldanha, e os procuradores Yvonete Fontinelle e Adilson Moreira.

Coube ao conselheiro Wilber Coimbra, abrir oficialmente o curso, dando as boas-vindas ao instrutor. “Certamente o professor Sabbag nos dará uma contribuição importantíssima, repassando seus conhecimentos não apenas do vernáculo, mas também das ciências jurídicas”, declarou o presidente do IEP.

Wilber Coimbra falou ainda da importância da capacitação para o aprimoramento do corpo funcional do TCE, resultando, via de consequência, em uma ação mais efetiva na fiscalização da administração pública: “O conhecimento, unido à técnica, dará ao Tribunal de Contas a possibilidade de ser referência em seu desiderato, qual seja, contribuir para a melhoria da gestão pública.”

Já o professor Eduardo Sabbag enalteceu a iniciativa do TCE, por meio do IEP/Escola de Contas, de realizar o curso, demonstrando toda a preocupação do órgão em atualizar seus membros e servidores nos temas abordados. “Os tribunais são instituições que trabalham com a linguagem e, por isso, é importante que seus servidores conheçam as regras da língua portuguesa”, diz.

Em sua primeira aula, o instrutor fez uma rápida exposição dos assuntos que serão abordados nos cinco dias do curso. Além de leitura, produção e análise de textos, visando adequação ao Acordo Ortográfico, estão sendo discutidos os principais problemas e vícios gramaticais, a linguagem usada em textos oficiais e jurídicos, dentre outros.

Segundo Sabbag, o curso não é apenas uma capacitação para os servidores do TCE, mas parte de um projeto maior, que visa a assimilação da língua portuguesa como um todo. “Muitas vezes nosso texto é pobre e não seduz o leitor, porque não conhecemos nosso próprio idioma. Por isso, precisamos mudar hábitos, ler bons livros, tirar dúvidas, respeitar as normas gramaticais”, ensina.

Com um total de 20 horas/aula, o curso “Redação forense e elementos da gramática”, com o professor Sabbag, segue até a próxima sexta-feira (22), no auditório do TCE.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar