Sem categoria

Gestão de informações estratégicas é tema de palestra para servidores do TCE

Tendo como temática a gestão de informações estratégicas, foi realizada nesta sexta-feira (10), no auditório do Tribunal de Contas de Rondônia (TCE-RO), palestra voltada aos servidores da Corte das áreas de controle externo e de tecnologia da informação (TI).

Ministrada pelo auditor do Tribunal de Contas da União (TCU), Carlos Roberto Takao, a apresentação teve, em sua abertura, a participação do conselheiro Edílson de Sousa Silva, representante do TCE-RO no grupo de trabalho criado pelo Conselho Deliberativo da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon), o qual, entre outras ações, regulamentou a Rede Nacional de Informações Estratégicas para o Controle Externo (Infocontas).

Essa rede – que busca criar uma cultura de informação trabalhada, articulação institucional e compartilhamento de soluções de TI entre os TCs do Brasil – foi citada pelo conselheiro Edílson de Sousa, ao dar as boas-vindas ao palestrante e aos participantes do evento.

Segundo ele, desde as primeiras reuniões em âmbito nacional capitaneadas pela Atricon, o TCE rondoniense, por meio de seus membros e servidores, tem se esforçado na busca de providências para que essa atividade permita a produção de conhecimento para adequada tomada de decisões e, ainda, a obtenção de maior eficiência por parte da administração pública.

EVOLUÇÃO

Já o palestrante Carlos Roberto Takao, inicialmente, mencionou a evolução do TCE rondoniense, constatada em avaliação realizada nacionalmente pela Atricon. “Já de algum tempo acompanho o TC de Rondônia e sei de sua excelência, especialmente, de seu corpo técnico”, ressaltou.

Sobre o tema da palestra, Takao abordou, principalmente, a importância das informações estratégicas na atuação dos órgãos de controle, citando diversos exemplos, entre os quais, o da prova indiciária, utilizada pelo TCU para firmar seu convencimento, desde que os indícios sejam vários, concordantes e convergentes. “Há jurisprudência, inclusive do STF, validando a utilização dessa prova”, completou.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar