Notícias

Novo módulo do Sigap para área de pessoal é apresentado pelo TCE para jurisdicionados

O módulo Sigap Pessoal, em fase final de desenvolvimento e que estará em breve sendo lançado pelo Tribunal de Contas de Rondônia, foi apresentado a gestores e técnicos do Governo do Estado, mais precisamente da Secretaria de Gestão de Pessoas (Segep), ao Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Rondônia (Iperon) e à Prefeitura de Porto Velho.

Realizada no último dia 10, na sede do TCE-RO, a apresentação foi feita pelo auditor de Controle Externo, Demétrius Oliveira, integrante da Comissão de Reestruturação de Sistemas da SGCE, com o apoio dos auditores Allan Cardoso e Marivaldo Melo, também da referida Comissão, e do auditor Flávio Sgarbi, titular da Coordenadoria de Gestão da Informação (CGI).

O Sigap Pessoal é fruto do trabalho desenvolvido em conjunto pela Secretaria Estratégica de Tecnologia da Informação e Comunicação (Setic), pela Comissão de Reestruturação de Sistemas da SGCE, pela Coordenadoria de Gestão da Informação (CGI) e pelo Ateliê de Software, onde atua a empresa contratada pelo TCE para desenvolver novos programas a serem utilizados pela Corte.

O novo módulo tem como objetivo recepcionar, de forma eletrônica e estruturada, dados financeiros e cadastrais de servidores ativos e inativos, bem como de contratos de terceirização de mão de obra e empregados terceirizados.

Vai ainda subsidiar a elaboração de funcionalidade de emissão de avisos automáticos de possíveis riscos na área de gestão de pessoas, assim como a disponibilização, para consulta aos jurisdicionados, dos dados e informações, com o objetivo de prevenir possíveis irregularidades na contratação de servidores ou concessão de benefícios.

VERSÃO PILOTO

A versão piloto do Sigap Pessoal está prevista para entrar em funcionamento ainda no mês de setembro, quando as unidades selecionadas estarão aptas para enviar as informações eletronicamente e efetuar os testes visando ao aperfeiçoamento do sistema.

Finalizada essa etapa, o sistema será efetivamente liberado e o leiaute das informações será divulgado a todos os jurisdicionados, que terão um prazo de 90 dias para começar a enviar as informações através do módulo.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar