ControleEventosInstitucionalTCE-RO

Qualidade da educação infantil é debatida em painel on-line de referência realizado pelo Controle Externo do TCE-RO

A atividade integra ação disposta no Plano Integrado de Controle Externo 2021-2022,  visando à execução de auditorias operacionais destinadas à análise da qualidade da educação infantil a cargo das redes públicas escolares dos municípios rondonienses

Foi realizado por videoconferência, na última sexta-feira (5/11), o Painel de Referência “Qualidade da Educação Infantil”, cujo objetivo principal foi conhecer a opinião de especialistas, de gestores e de outros atores sociais quanto aos principais aspectos relacionados a essa temática, colhendo, assim, contribuições para a delimitação do foco de auditorias operacionais a serem realizadas pelo Tribunal de Contas do Estado de Rondônia (TCE-RO).

Coordenado pela Secretaria-Geral de Controle Externo (SGCE), por meio da Coordenadoria Especializada em Políticas Públicas (CECEX 9), a atividade integra ação disposta no Plano Integrado de Controle Externo 2021-2022,  visando à execução de auditorias operacionais destinadas à análise da qualidade da educação infantil a cargo das redes públicas escolares dos municípios rondonienses.

O EVENTO

Após breve introdução e apresentação dos participantes, o evento on-line foi dividido em três momentos principais, envolvendo a participação dos convidados e também da equipe de auditores de controle externo do Tribunal de Contas.

Durante a videoconferência, especialistas e consultores puderam interagir com a equipe de auditores de controle externo, a fim de potencializar as ações do Tribunal de Contas em prol da educação

Na primeira rodada, focou-se nos desafios para a boa organização do ambiente educativo, com manifestação das especialistas em educação infantil sobre os principais desafios atualmente enfrentados pela administração pública para promover a articulação de espaços, tempos e meios empregados para o adequado exercício das práticas pedagógicas destinadas ao desenvolvimento integral das crianças.

A seguir, a segunda rodada enfocou os desafios para garantir profissionais habilitados e capacitados. Foram abordados, principalmente, o que a administração pública tem de fazer a fim de garantir a formação (inicial e continuada) dos profissionais responsáveis pela gestão dos estabelecimentos educacionais, pela atividade de docência e pelas atividades de apoio.

Por fim, os participantes puderam expor, a partir de sua área de especialidade ou do contexto vislumbrado pela instituição que representavam, temas adicionais e/ou fatores de risco a serem considerados para potencializar o resultado da ação do Tribunal de Contas em prol da qualidade da educação infantil nos municípios de Rondônia.

PARTICIPANTES

Participaram do painel de referência as especialistas em educação infantil, Ângela Scalabrin Coutinho (Universidade Federal do Paraná), Beatriz Abuchaim (Fundação Maria Cecília Souto Vidigal) e Valdete Côco (Universidade Federal do Espírito Santo); os consultores do TCE-RO, Alessandra Gotti e Ismar Cruz (ambos do Instituto Articule) e Rita Paulon (Paulon Consultoria e Serviços Educacionais), além da gestora Juliene Rezende Vieira (Secretaria de Educação de Porto Velho).

Pela SGCE, participaram o coordenador-adjunto da CECEX-9, Francisco Vagner de Lima Honorato, e os auditores integrantes das equipes de auditoria na área educacional: João Marcos de Araújo Braga Júnior e Raimundo Paulo Dias Barros Vieira (coordenadores); Dalton Miranda Costa, José Carlos Colares, Leonardo Emanoel Monteiro, Mauro Consuelo de Sousa e Renata Marques Ferreira.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Skip to content