Sem categoria

TCE faz trabalho de campo durante auditoria ambiental em Guajará

As atividades da auditoria ambiental que o Tribunal de Contas de Rondônia (TCE-RO), através do Departamento de Controle Ambiental (DCA), realiza no município de Guajará Mirim, foram iniciadas ontem (8), com uma reunião entre os técnicos do órgão e assessores diretos do prefeito municipal Atalíbio Pegorini.

Na oportunidade, a equipe do DCA, presidida pelo técnico Manoel Neto, pôde apresentar aos assessores a programação de trabalho a ser desenvolvida no município, além de manifestar a preocupação que o TCE tem com relação à questão ambiental no Estado, o que justifica a presença do Tribunal de Contas nos municípios para realizar essa coleta de informações e a fiscalização das ações do poder público, visando à preservação ambiental.

Participaram da reunião o chefe de Gabinete Décio Keher Marques, o secretário municipal de Obras, Manoel Caetano de Lima, o controlador-geral do município, Paulo Roberto Araújo, a técnica de Controle Interno, Josélia Bitencourt, o diretor do Departamento de Auditoria, Ivaldo Fernandes Rocha, a assessora técnica Elisiane Ferreira e o biólogo Tiago Nassur, ambos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma).

No período da tarde, a equipe técnica do DCA visitou os postos de saúde e o Hospital Regional do município para verificar a destinação dada ao lixo hospitalar que é produzido, bem como dos resíduos perfurocortantes. Nos postos de saúde, a equipe questionou os responsáveis sobre a coleta do lixo e a forma como é realizada, além da destinação dada às agulhas, seringas e lâminas.

No Hospital Regional, a diretora Creuza Maria dos Santos mostrou à equipe as dependências da unidade de saúde e relatou os procedimentos realizados quanto à coleta do lixo comum. Depois das visitas, a equipe se deslocou até o lixão municipal, para verificar o local de destinação do lixo urbano.

EMPRESAS

Nesta terça-feira (9), acompanhados do biólogo da Semma, Tiago Nassur, os técnicos do TCE visitaram um frigorífico, um laticínio, uma mineradora e uma cerâmica, que são empresas consideradas potencialmente poluidoras. O objetivo das visitas é levantar todo o impacto ambiental causado pelos empreendimentos em suas atividades para confrontar com as ações que a prefeitura desenvolve em relação à fiscalização ambiental.

A auditoria prossegue até a próxima sexta-feira (12). Concluído o trabalho de campo, a equipe do DCA, que é composta pelos técnicos Manoel Neto, Priscilla Menezes e Fabrícia Sobrinho, formulará um relatório que será encaminhado ao conselheiro relator, Edílson de Sousa Silva.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar