Sem categoria

Presidente do TCE destaca crescimento institucional no encerramento das atividades de 2010

O crescimento institucional e físico do Tribunal de Contas, os avanços obtidos ao longo de 2010 e as ações que buscaram valorizar o servidor foram destacados pelo presidente da Corte, conselheiro José Gomes de Melo, durante seu discurso na confraternização de final de ano, realizada nesta sexta-feira (17), no auditório do TCE.

A solenidade foi prestigiada pelos conselheiros José Euler Potyguara Pereira de Mello, Valdivino Crispim de Souza, Francisco Carvalho da Silva e Paulo Curi Neto, o auditor Davi Dantas da Silva e os procuradores de Contas Yvonete Fontinelle de Melo e Sérgio Ubiratã Marchiori de Moura, além de servidores, estagiários e colaboradores.

Em seu pronunciamento, o presidente José Gomes aproveitou para fazer um balanço de sua gestão à frente do TCE, reafirmando uma das suas principais metas durante este ano: a valorização do servidor. “Os investimentos em capacitação são prova disso. Também procuramos oferecer condições dignas de trabalho e melhoria na remuneração, com o incremento de auxílios para alimentação e saúde”, frisou.

O conselheiro presidente falou ainda dos projetos e das resoluções aprovados pelo Conselho Superior de Administração que beneficiaram o corpo funcional da Corte, como a política de gestão de pessoas, que será implantada em 2011. Citou também o Plano Estratégico 2011/15, marco referencial para orientar os trabalhos da Corte, e os manuais de Auditoria Governamental e de Organização e Estrutura.

Em relação à atividade-fim da Corte, que é a fiscalização das contas públicas, José Gomes chamou a atenção para o fato de todos os 52 municípios rondonienses terem sido visitados pelas equipes técnicas: “Desse total, 25 municípios receberam duas ou mais auditorias, inclusive ambientais. Trata-se de um fato inédito, que demonstra a preocupação da Corte em exercer, da melhor forma possível, sua função fiscalizatória.”

O presidente José Gomes falou também dos avanços nas áreas de informática, comunicação, administração, capacitação, processos e gestão, além das parcerias realizadas ao longo deste ano: “O Tribunal de Contas vive atualmente um processo de modernização, sem volta, que culmina na melhoria dos nossos serviços para melhor servir à sociedade.”

INTERIORIZAÇÃO

Sobre o processo de interiorização, que teve, em 2010, a inauguração da primeira unidade, em Vilhena, o presidente do TCE destacou a importância da sua consolidação, contemplando secretarias regionais em mais quatro municípios polos: Cacoal, cuja inauguração será no primeiro trimestre de 2011; Ariquemes, onde as obras do prédio da Regional já foram autorizadas; Ji-Paraná; e São Miguel do Guaporé. “A interiorização é muito importante, porque aproxima o Tribunal do seu real destinatário, que é a sociedade”, observou.

Para concluir, o presidente falou de outro projeto para 2011: a construção da sede da Escola de Contas. Para ele, trata-se de um sonho, um marco na história do TCE, já que vai propiciar a capacitação dos servidores da Corte, bem como dar suporte aos técnicos dos órgãos jurisdicionados, treinando-os em assuntos relativos à área de atuação do TCE.

Além do pronunciamento presidencial, a confraternização de final de ano teve outras atividades envolvendo os servidores. O TCE entra de recesso a partir da próxima segunda-feira (20). Durante o recesso, a Divisão de Expediente vai funcionar normalmente, nos dias úteis, de 7h30 às 18 horas.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar