Sem categoria

Servidores participam de reunião sobre Planejamento Estratégico de TI

Com a participação de servidores de diversas unidades do Tribunal de Contas, foi realizada ontem (8), na sala de treinamentos do Instituto de Estudos e Pesquisas Conselheiro José Renato da Frota Uchôa (IEP), a apresentação das próximas etapas do Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação (PETI), previsto no Plano Estratégico 2011/15 do TCE e uma das exigências do Programa de Modernização dos Tribunais de Contas (Promoex) para que os órgãos de controle recebam recursos financeiros e colaboração das instituições envolvidas no projeto.

Técnicos da empresa OSM Brasil, vencedora da licitação para execução do PETI, fizeram a apresentação das ações que serão realizadas, visando à consolidação do Planejamento Estratégico dentro do prazo máximo de 30 dias, quando será apresentado ao Conselho Superior de Administração e à Presidência da Corte para possível implementação.

Na reunião de ontem, a equipe da OSM – composta pelos técnicos Luzia Ueta, Fernando Bellezzia, Rosa Maria Attillio e Carlos Victor Soares – explicou o passo a passo, os objetivos e a importância do PETI, que vai orientar as ações e investimentos na área de tecnologia do TCE nos próximos quatro anos.

“Tecnologia traz conhecimento à organização. Por isso mesmo não pode ser vista como gasto, mas como investimento. Sem TI, é impossível atingir os objetivos institucionais”, disse Bellezzia, acrescentando que, para a realização do trabalho, será estabelecido um conjunto de melhores práticas (“framework”), utilizando conceitos do método Cobit – ferramenta considerada importante na estrutura e no controle de TI. “Com esse método, poderemos fazer um diagnóstico da capacidade tecnológica do Tribunal”, esclareceu.

Através do PETI, segundo explicou Rosa Maria, serão traçadas ações prioritárias que levem à melhoria soluções de tecnologia, impactando diretamente na atividade-fim do Tribunal: o controle externo. “A proposta é identificar os problemas relacionados à área de TI que afetam a eficácia e a eficiência das ações do Tribunal na prestação de serviços ao jurisdicionado e à população”, adiantou.

Já Luzia Ueta falou sobre a importância do envolvimento e da colaboração dos servidores. Para tanto, a equipe da OSM irá aos setores para colher informações, visando subsidiar o estudo. “Há muito receio das pessoas em relação à tecnologia, mas ela vem para facilitar e não substituir o trabalho humano”, observou.

O secretário-geral de Informática do TCE, Sílvio Bueno, que tem acompanhado todo o trabalho realizado pela empresa desde o final do ano passado, quando foram realizadas as primeiras intervenções, destacou a decisão da Corte em elaborar o Planejamento Estratégico de TI, lembrando que essa área é “facilitadora para a prestação dos serviços realizados pelo TCE”.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar