Sem categoria

Apresentado projeto básico de sistema de refrigeração do edifício-sede

O projeto básico para modernização do sistema de ar-condicionado do edifício-sede do Tribunal de Contas foi apresentado, nessa quarta-feira (24), pela empresa FNV Consultoria, Gerenciamento e Projetos aos membros, secretários-gerais e corpo técnico do Departamento de Obras e Projetos (DPO) da Corte.

A apresentação, ocorrida no Plenário Zizomar Procópio de Oliveira, foi feita pelo engenheiro mecânico da FNV, Fábio Novelli. Estavam presentes o conselheiro presidente José Gomes (que, antes, acompanhado do conselheiro Francisco Carvalho, já havia recebido, em seu gabinete, o representante da empresa) e os conselheiros José Euler, Edílson de Sousa, Valdivino Crispim e Paulo Curi. Também compareceram, os auditores Davi Dantas e Omar Dias e o procurador de Contas, Sérgio Ubiratã de Moura.

Em sua explanação, Novelli disse que a técnica a ser utilizada, a “retrofitting”, consiste na troca completa do atual sistema de refrigeração do edifício-sede, que tem mais de 25 anos de uso. “É um sistema para, no máximo, 20 anos de vida útil, ou seja, está bastante ultrapassado”, disse.

Ainda de acordo com o engenheiro, a premissa básica na concepção do projeto foi a de que o trabalho de troca do sistema seja realizado sem interrupção das atividades do Tribunal, ou seja, aproveitando-se períodos noturnos, feriados, fins de semana e o recesso de fim de ano.

“Esse trabalho envolve a substituição de todo o sistema de ar-condicionado do Tribunal, inclusive da rede hidráulica, torres, bombas, acessórios e outros equipamentos”, afirmou, acrescentando que será feita, também, uma análise microbiológica da água que é utilizada pelo sistema para resfriamento dos condensadores, bem como a limpeza dos dutos.

Para Novelli, entre os sistemas disponíveis atualmente no mercado, o que melhor se adapta à situação do edifício-sede é o “self”, no qual os condensadores são resfriados à base de água: “Devido às condições do prédio, é o que atende melhor tanto na questão do custo quanto na de instalação.”

Outra vantagem apontada pelo engenheiro mecânico é a economia que a troca de sistemas proporcionará ao TCE, resultado do menor consumo de energia elétrica. “Será possível reduzir em até 20% o gasto que atualmente se tem com o sistema de ar-condicionado”, disse.

CONSCIENTIZAÇÃO

Ao longo da exposição, o representante da empresa FNV também respondeu a questionamentos feitos pelos membros e pelos engenheiros quanto ao atual e ao novo sistema que será instalado no edifício-sede. Na oportunidade, ele falou da conscientização em relação à utilização do ar-condicionado.

“A instalação do novo sistema resolverá 60% dos problemas de refrigeração no edifício-sede. Os outros 40% são relativos ao fator humano. Alguns vão reclamar que está muito frio, outros, muito quente, já que a sensação de calor varia de pessoa para pessoa. Por isso é preciso bom senso”, disse.

Nesse sentido, ele informou que algumas modificações em relação às divisórias e repartições terão de ser feitas, a fim de que o ar circule uniformemente pelos andares, sem barreiras, facilitando a ação dos equipamentos.

Feita a exposição, o presidente do TCE, conselheiro José Gomes de Melo, explicou que a melhoria do sistema de ar-condicionado da sede visa, principalmente, melhorar a qualidade de vida funcional na Corte de Contas. “Definitivamente, o atual sistema é obsoleto e essa troca é mais do que necessária, pois possibilitará melhoria substancial no ambiente de trabalho dos nossos servidores e membros”, concluiu.

Pelo projeto básico apresentado pela FNV, a empresa vencedora da licitação terá seis meses para realizar a troca do sistema de ar-condicionado, que custará R$ 1,9 milhão. O edital de abertura da licitação deve ser publicado ainda no mês de setembro.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar