Sem categoria

Membros e equipe gestora do TCE concluem capacitação sobre gestão pública contemporânea

Debates, atividades práticas, apresentações e esclarecimentos envolvendo aspectos referentes aos novos conceitos da gestão pública contemporânea marcaram o encerramento, nessa quinta-feira (24), do Programa de Capacitação realizado pelo Tribunal de Contas de Rondônia (TCE-RO), por meio da Escola Superior de Contas (Escon), para seus conselheiros, conselheiros-substitutos, procuradores do Ministério Público de Contas (MPC) e servidores que exercem função estratégica de gestão.

Ministrado pela Fundação Dom Cabral, entidade contratada pelo TCE, o programa, iniciado na última segunda-feira (20), teve um total de 32 horas e foi dividido em quatro módulos aplicados pelos instrutores Caio Marini (gestão orientada para resultados), Lilian Bambirra (gestão estratégica com foco em pessoas), Lúcio Diniz (foco em processos) e Gilberto Porto (foco em projetos).

Idealizado para atualizar conceitos, fundamentos e ferramentas da gestão pública, promovendo uma análise detalhada da nova maneira de gerir os órgãos do Estado, o Programa de Gestão Pública Contemporânea buscou desenvolver nos membros e equipe gestora do TCE uma cultura administrativa focada em resultados, a fim de permitir elaborar, implantar, controlar e alinhar planejamentos estratégicos.

BALANÇO

Nessa quinta-feira, após o último módulo, que abordou a gestão estratégica com ênfase em projetos, o presidente do TCE-RO, conselheiro José Euler Potyguara Pereira de Mello, fez um balanço sucinto sobre a capacitação, destacando seus resultados e a possibilidade de compartilhamento e multiplicação dos conhecimentos apreendidos durante os quatro dias.

Também agradeceu o empenho e a compreensão dos participantes, que, entendendo a importância do programa, se desdobraram, demonstrando comprometimento com a instituição e, via de consequência, com a causa pública. “Agradeço o foco e a prioridade que foi dada a essa capacitação, que, como se viu, será muito útil para o alcance das finalidades institucionais do Tribunal de Contas”, disse.

Nesse sentido, o conselheiro presidente citou a avaliação da Associação Nacional dos Tribunais de Contas (Atricon), cuja segunda edição está sendo formatada. Na primeira, realizado em 2013, foi destacada positivamente a atuação do TCE rondoniense, em face de, entre outros motivos, a eficiência do planejamento estratégico para nortear suas decisões e gestão.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar