Notícias

Palestra realizada em parceria do TCE-RO com TCU aborda auditoria de governança e gestão de pessoas

Membros e servidores do Tribunal de Contas e de outras instituições públicas estaduais assistiram nesta terça-feira (2), no auditório do TCE-RO, palestra sobre auditoria de governança e gestão de pessoas na administração pública, apresentada pelos auditores federais de controle externo Alexander Jorge e Fabiano Fernandes, respectivamente secretário e diretor da Secretaria de Fiscalização de Pessoal (Sefip) do Tribunal de Contas da União (TCU).

Realizado pela Presidência do TCE-RO, sob coordenação da Escola Superior de Contas e da Comissão de Gestão de Pessoas por Competências, o evento integra as ações feitas em parceria pela Corte de Contas estadual com o TCU, com vistas também ao fortalecimento do sistema nacional de controle externo, uma das diretrizes da Associação Nacional dos Membros dos TCs (Atricon).

O conselheiro Paulo Curi Neto na saudação aos palestrantes e aos participantes do evento realizado nesta terça-feira
O conselheiro Paulo Curi Neto na saudação aos palestrantes e aos participantes do evento realizado nesta terça-feira

Na saudação inicial aos palestrantes e aos participantes, o conselheiro Paulo Curi Neto, presidente da Comissão de Gestão de Pessoas por Competências, destacou, entre outros pontos, a importância do trabalho executado pelo TCU nessa área e sua contribuição ao repassar esse aprendizado para o TCE rondoniense, dentro do objetivo de construir o Tribunal de Contas do futuro.

APRESENTAÇÃO

Já os auditores federais Alexander Jorge e Fabiano Fernandes, em sua apresentação, focaram nas auditorias realizadas pelo TCU na área de governança e gestão de pessoas, procedimentos tidos como inovadores no setor público, representando também uma contribuição do órgão de controle para o aperfeiçoamento do desempenho da administração pública federal.

A apresentação se baseou no levantamento feito em 2013 que buscou conhecer e avaliar essas áreas em 337 organizações públicas federais, por meio de dados coletados através de questionário de autoavaliação, instrumento elaborado pela própria equipe de fiscalização da Sefip/TCU, a partir de diretrizes do Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização (GesPública) e de modelos internacionais aplicados à governança e à gestão estratégica de pessoas na área pública.

Nesse sentido, segundo os palestrantes, foram verificadas questões relacionadas às políticas e às estratégias de liderança, gestão do conhecimento, e critérios utilizados pela empresa para dimensionamento e alocação da força de trabalho, além de itens como liderança da alta administração, alinhamento estratégico, gestão da liderança e do conhecimento, cultura orientada a resultados e gestão de talentos.

Além de identificar boas práticas e modelos passíveis de serem disseminados, as auditorias revelaram pontos vulneráveis e inconsistências, os quais foram alvo de recomendações do TCU, visando induzir melhorias nos órgãos federais e, assim, contribuir para a produção de melhores resultados para a sociedade brasileira.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar