Notícias

Presidente do TCE-RO e equipe de trabalho definem prioridades da gestão 2016/17

Diretrizes de trabalho, prioridades, metas e planos de ação para o biênio 2016/17 foram tratados durante reunião no Tribunal de Contas (TCE-RO) entre a Presidência e a equipe de gestores de todos os setores envolvidos na administração da instituição nos próximos dois anos.

Durante a atividade, o conselheiro presidente Edilson de Sousa Silva expôs os objetivos e balizas que nortearão a administração da Corte ao longo deste biênio, destacando, entre outros pontos, a necessidade de que todas as ações tenham lastro no Plano Estratégico e que orienta o planejamento e gestão do TCE pelos próximos quatro anos.

Além de estabelecer procedimentos e rotinas no âmbito administrativo e processual, como estabelecimento de prazos, forma de efetivar substituições, incentivo à formação de lideranças, mapeamento de atividades, terceirização de serviços (caso necessário), o presidente antecipou que serão priorizados projetos em execução no âmbito do Tribunal, a exemplo da Gestão de Pessoas por Competências, das capacitações e da informatização, cujo objetivo é tornar o Tribunal 100% digital em suas ações e atividades e, com isso, reduzindo o prazo de julgamento de processos.

Também foi anunciada na reunião a criação de uma nova unidade, a Secretaria de Gestão Estratégica, dada a importância dessa área para a Corte, além do incremento da atuação da Procuradoria Geral do Estado (PGE) junto ao TCE, cujo objetivo, entre outros, é o de agilizar a instrução de processos que tramitam no Judiciário e nos quais o Tribunal de Contas é parte.

REUNIÕES

A modernização e estruturação de unidades setoriais também foram enfocadas na reunião, bem como a necessidade da criação de indicadores e planos de ação para concretizar esses objetivos. Definiu-se também que haverá, a cada 60 dias, reunião com toda a equipe de trabalho, a fim de analisar e monitorar as ações, projetos e programas em execução no Tribunal de Contas.

O comprometimento com os resultados institucionais, a melhoria do clima laboral e institucional, o respeito à hierarquia e o tratamento impessoal e cortês tanto no âmbito da Corte quanto com o público externo foram mencionados na reunião. Todas essas boas práticas, segundo o conselheiro Edilson de Sousa, buscam fazer com que o TCE-RO se solidifique como referência entre os Tribunais de Contas e seja cada vez mais eficiente e útil para a sociedade rondoniense.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Skip to content