Sem categoria

Auditor do TCE fala de gestão pública na Semana Acadêmica da Ulbra

O diretor da Escola de Contas do Tribunal de Contas de Rondônia (TCE-RO), auditor Davi Dantas da Silva, participou, na última terça-feira (11), da Semana Acadêmica da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), em Porto Velho, ministrando uma aula expositiva sobre gestão pública para alunos dos cursos de Administração, Pedagogia e Sistemas de Informação.

Formado em Administração, Davi Dantas falou sobre o papel e a função do Governo, enfatizando a necessidade das pessoas participarem mais da vida pública do Estado e do País. “Falta à nossa sociedade mais consciência cidadão, saber dos seus direitos e escolher bem que vai representá-lo tanto no Legislativo quanto no Executivo”, disse.

Escolhas erradas, segundo o auditor, levam à administração pública pessoas despreparadas e sem a noção do que seja a gestão pública. “O desconhecimento técnico e o despreparo do gestor é hoje um dos maiores problemas na administração pública”, ressaltou.

Segundo ele, isso reflete diretamente no trabalho do Tribunal de Contas: “Há gestores que não sabem sequer o que é uma nota de empenho ou um plano de governo. Até ele entender todo o processo, sua gestão pública estará comprometida, com falhas, às vezes, insanáveis”, comentou.

O auditor Davi Dantas ressaltou a importância do controle social, afirmando que o TCE tem colocado à disposição vários instrumentos para que a população auxilie no acompanhamento dos gastos públicos: “O Tribunal também tem agido preventivamente, a fim de evitar crimes administrativos.”

Ele ainda convidou os universitários a conhecer mais de perto a realidade do TCE, acompanhando uma sessão plenária ou das câmaras ou mesmo fazendo uma visita à Corte de Contas. “Vocês têm de fazer valer sua cidadania, têm de participar do processo”, disse.

APROXIMAÇÃO

Ao final da apresentação, que durou pouco mais de 1 hora, o auditor Davi Dantas explicou que a aula diferenciada teve como objetivo aproximar os acadêmicos de temas palpitantes, como entender o que é gestão pública e como funciona o TCE. “Esses debates são essenciais para despertar o espírito de cidadania e saber que é necessário participar”, disse.

Para o acadêmico Agostinho Gleiton de Oliveira, que cursa o quinto período de Administração, a palestra foi esclarecedora: “Consegui entender um pouco mais de como funciona a máquina do Estado e a importância do Tribunal para o controle dos gastos públicos.”

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar