Sem categoria

Plano Estratégico 11/15 do TCE ganha sistema de gestão à vista

Membros e servidores do Tribunal de Contas (TCE-RO) conheceram na última sexta-feira (27) uma nova ferramenta implementada como parte das ações de operacionalização e monitoramento do Plano Estratégico da Corte para o período 2011-15. Trata-se do sistema de gestão à vista, que visa, entre outros pontos, acompanhar e avaliar a gestão e o desempenho da instituição.

A apresentação do novo sistema, bem como dos indicadores e planos de ação que integram o PE 11/15, ocorreu no auditório do TCE, com a participação da empresa contratada para realizar a consultoria sobre a execução do Plano Estratégico do Tribunal, a Associação Brasileira de Orçamento Público (Abop), representada pelo presidente do seu Conselho Diretor, Antonio Augusto Oliveira Amado, além de profissionais da área.

A abertura foi feita pelo presidente do TCE, conselheiro José Euler, que ressaltou o fato de o trabalho permitir que, a partir de agora, o desempenho do Tribunal possa ser mensurado de forma objetiva. “Cabe a nós agora utilizar essa ferramenta gerencial para materializar as ações e alcançarmos os objetivos propostos”, acrescentou.

Na sequência, representantes de setores envolvidos diretamente no monitoramento e operacionalização do PE 11/15 (Administração e Planejamento, Controle Externo, Processamento e Julgamento, Ouvidoria, Comunicação Social, Gestão de Pessoas, Escola de Contas e Informática) fizeram um relato sobre as ações, experiências e contribuições dadas com a execução do plano, bem como expuseram metas e ações futuras.

Também foram informadas as etapas já realizadas, as que serão desenvolvidas e ainda as ações que resultaram na elaboração do sistema de gestão à vista e dos indicadores, tendo como base o Sistema de Medição do Desempenho Organizacional (SMDO). Todos esses sistemas podem ser acessados pelos membros e servidores em links disponíveis na intranet do TCE.

Foram ainda relembrados os princípios e procedimentos para implantação e gestão desses sistemas na Corte, incluindo a normatização que, caso aprovada pelo Conselho Superior de Administração do TCE, passa a compor um dos itens exigidos pela Associação dos Membros e Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) dentro do Programa de Qualidade e Agilidade dos TCs.

CONSULTORIA

Também os consultores da Abop, Flávio Popinigis e Tomás Rodríguez, falaram sobre a consultoria, ressaltando o avanço registrado e a dedicação não só da Direção do TCE, mas dos servidores envolvidos nas ações que resultaram na elaboração do sistema de gestão à vista e dos indicadores, tendo como base o Sistema de Medição do Desempenho Organizacional (SMDO).

Essas ferramentas, segundo os consultores, propiciarão ao TCE os meios necessários para auxiliar na tomada de decisões, visando uma gestão ainda mais eficiente, capaz de materializar a visão de futuro da instituição, que é a de ser reconhecida como instituição referência no controle dos gastos públicos.

Encerrando a apresentação, o presidente do Conselho Diretor da Abop, Antonio Amado, se disse surpreso com os resultados obtidos, parabenizando o TCE pelo empenho em buscar a excelência em sua área de atuação, ao contar com o auxílio da Abop, dentro de uma cooperação mútua, objetivando a melhoria da administração pública e, consequentemente, dos serviços prestados ao cidadão.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar